17 jul
Óleo de motor: qual o melhor tipo para o meu carro?

Óleo de motor: qual o melhor tipo para o meu carro?

Quando o assunto é óleo de motor, você não pode errar. Esse é um dos componentes mais importantes do seu carro, já que é responsável pela lubrificação das partes internas do motor, garantindo o menor atrito possível entre elas, quando o propulsor está em funcionamento. Fazer a troca regular do óleo de motor é uma das principais etapas da manutenção preventiva de qualquer veículo.

Para descobrir qual é o óleo indicado para o motor do seu carro, é só abrir o porta luvas e sacar o manual do proprietário. Nele, a fábrica já especifica qual é o tipo de óleo a ser usado. Algumas montadoras chegam a sugerir qual a marca deve ser usada.

Para chegar a esse formato, a fábrica fez inúmeros testes de adequação do lubrificante ao motor. Por isso, não há motivo para você não seguir o que foi recomendado.

Mas se você não tem mais o manual do seu carro ou quer entender um pouco melhor porque o seu carro deve usar o tipo de óleo que a montadora recomendou, vamos explicar melhor quais são os tipos de óleo e como eles atuam. Afinal de contas, sempre é bom conhecer o seu próprio carro!

Vamos aos principais tipos de óleo de motor:

Óleo Mineral

Este é o lubrificante mais comum utilizado no mercado. É obtido por meio da transformação natural de alguns componentes do petróleo. É um óleo com menos viscosidade e com menos tolerância a altas temperaturas.

Leia também:  Qual a hora certa de trocar óleo de carro? Entenda aqui!

Funciona bem em praticamente todos os carros nacionais do nosso mercado. Tem preço mais acessível e menor durabilidade. Deve ser trocado a cada 5 mil quilômetros.

Óleo Sintético

O óleo sintético é obtido em laboratório, por meio de reações químicas. É mais puro e funciona bem em qualquer temperatura e condição. Como costuma ter uma durabilidade maior, é mais indicado para quem roda muitos quilômetros por dia. O óleo sintético deve ser trocado a cada 18 a 20 mil quilômetros.

Óleo Semissintético

É obtido por meio da mistura entre a base sintética e a mineral. Reúne, portanto, características dos dois tipos de lubrificantes citados anteriormente. Trata-se de um óleo recomendado para motores que trabalham em altas rotações, mas também pode ser usado em motores menores.

Sua principal característica é o fato de se prender às partes metálicas do motor enquanto este está desligado. Isso garante menor atrito no momento da primeira partida do dia, quando é mais importante a presença do óleo.

A recomendação é que a troca seja feita por volta dos 8 mil quilômetros.

Cuidados com o óleo do motor

Cuidados com o óleo do motor

Independentemente do tipo de óleo que você vai utilizar no seu carro, fique atento para não misturar lubrificantes de características diferentes dentro do motor. Se for necessário completar o nível do óleo, tenha a certeza de utilizar o produto que já está protegendo seu veículo. Não há problema em variar a marca.

Leia também:  5 dicas para cuidar do carro no verão

Outra questão é que, mesmo que possam ser trocados em diferentes quilometragens, todos os tipos de óleo compartilham a mesma data de vencimento. Isso significa que a cada seis meses você deve trocar o óleo, independente da quilometragem que foi percorrida.

E, por fim, jamais se esqueça de trocar o filtro de óleo todas as vezes que for substituir o lubrificante. A peça impede que as impurezas contidas no motor obstruam o caminho do óleo, causando problemas futuros.

Se você gostou deste post, ou tem mais alguma sugestão sobre este assunto, participe deixando seu comentário abaixo!

Você também pode gostar de:

Sobre o autor

avatar
Seminovos com garantia de procedência, quilometragem verificada e veículos de único dono. Os melhores seminovos da cidade!

mensagens do autor

Comments (1)

  • silvio

    silvio

    Foi muito útil pra mim.Obrigado.

Leave a Comment