Created with Snap
câmbio automatizado

Entenda as diferenças entre câmbio automatizado e automático

Com um mercado cada vez mais exigente, os fabricantes de automóveis investem em inovações que proporcionam mais conforto e praticidade na condução dos veículos. Para isso, buscam novas tecnologias e designs inovadores, como é o caso do câmbio automatizado, que vem chamando bastante a atenção dos motoristas.

O fato é que o câmbio automatizado surgiu a partir de uma nova tecnologia, garantindo uma dirigibilidade bem mais simples e um melhor desempenho nos trajetos. Outros ganhos, porém, são também perceptíveis nessa nova versão, como a economia de combustível.

Na verdade, tanto o câmbio automatizado quanto o automático têm uma grande vantagem em comum, que é o fato de o condutor só precisar acelerar ou frear. As marchas são, automaticamente, ajustadas pelo sistema à medida em que a velocidade aumenta ou diminui. É ou não é muita praticidade?

Quer saber por que o câmbio automatizado é uma boa opção? Continue com a leitura e confira!

O que é o câmbio automatizado?

Antes de explicar o que é câmbio automatizado, vamos definir seu antecessor, o câmbio automático, para entender as principais diferenças entre eles.

Câmbio automático

O câmbio é um dos sistemas mais importantes de um veículo, responsável pelas mudanças de marchas durante os trajetos. Na versão automática, o pedal de embreagem não existe, ou seja, aquela história de toda hora ficar mudando a marcha fica por conta do sistema do carro.

Nessa versão, o sistema utiliza dispositivos hidráulicos e módulo eletrônico. No local onde fica a embreagem, existe um conversor de torque. Diante disso, a troca de marchas acontece de acordo com critérios do próprio sistema e sem que se perceba, ou seja, sem trancos.

Para dirigir o veículo, apenas o pé direito trabalha entre os pedais de freio e aceleração. Dessa forma, o condutor do carro não precisa tirar as mãos do volante, já que não atua na seleção de marchas.

Leia também:  3 Carros Seminovos Para Comprar Até 50 mil reais

Câmbio automatizado

Nesse tipo de câmbio, o funcionamento ocorre com os mesmos componentes do câmbio manual, como a embreagem e a caixa de marchas. No entanto, a troca de marchas ocorre de forma automática e inteligente, proporcionando ao condutor mais segurança e economia. Nessa versão, existem muitos sensores e uma central eletrônica que controla, de forma muito eficiente, as variações de velocidade e a embreagem.

Além disso, esse sistema pode trabalhar com uma embreagem, da mesma forma que ocorre com o câmbio manual, ou com duas, sendo uma responsável pelas marchas pares e outra pelas ímpares. Diante disso, o tempo de espera pela troca é bem menor e sem trancos durante o trajeto do veículo.

Na verdade, o trabalho realizado por essa versão de câmbio é melhor que o do motorista. Isso faz do sistema um forte aliado na condução do carro em qualquer situação, seja nas estradas, seja em um trânsito urbano bem tumultuado. O câmbio automatizado oferece aos motoristas o mesmo conforto conferido pelo automático, mas com um preço mais acessível.

Apesar de ambas as versões serem parecidas, visto que dispensam o uso da embreagem, a maior característica da versão automatizada é a utilização da caixa de câmbio convencional. Dessa forma, o custo em relação à versão automática cai — o que passa a ser uma boa vantagem — já que o veículo poderá ser comercializado com valores mais acessíveis.

Por que o câmbio automatizado agrega valor ao seu veículo?

As pessoas, hoje, buscam conforto e baixo custo, daí a procura crescente por veículos que oferecem essa nova tecnologia. Além disso, veículos com esse sistema contam com uma manutenção mais econômica, e o melhor, são encontrados com facilidade em qualquer concessionária autorizada.

Leia também:  Entenda o que indicam as luzes de alerta do painel do seu carro

Na verdade, o câmbio automatizado pode ser um grande diferencial, principalmente para quem trafega em grandes centros urbanos e enfrenta longas horas no trânsito. Isso porque essa versão oferece o conforto de não precisar a todo instante trocar a marcha, contribuindo para diminuir o estresse e a ansiedade, além do cansaço físico.

câmbio automatizado

Quais são as principais diferenças entre o câmbio automatizado e o automático?

Existem muitos pontos em comum entre as duas versões de câmbio. No entanto, há diferenças bastante perceptíveis que podem fazer com que você eleja um ou outro tipo de acordo com as suas necessidades. Veja as principais!

Consumo de combustível

O câmbio automatizado consome menos combustível, ou seja, é mais econômico que o tipo automático. Como ele funciona de forma semelhante a um câmbio normal, seu mecanismo não interfere no consumo de combustível.

A versão automática, por sua vez, realiza as trocas com a ajuda da energia do motor, obrigando-o a trabalhar mais e, consequentemente, gastar mais combustível.

Conforto na troca de marchas

O conforto de não ter que trocar de marcha em ambas as versões é algo que agrada muito aos motoristas. No entanto, na versão automatizada é possível sentir um pequeno tranco, o que para algumas pessoas pode ser algo incômodo.

O fato é que, quanto mais complexo for o sistema de câmbio, menos serão sentidas as trocas de marcha. Podemos citar as versões do câmbio automatizado com uma ou duas embreagens. Com uma, o tranco é mais perceptível e, com duas embreagens, já se torna quase imperceptível.

Custo de aquisição e manutenção

Os custos são também diferenciais na hora de escolher uma versão ou outra. Afinal, a complexidade dos sistemas também define o preço a ser pago — tanto para a compra de um veículo quanto para a sua manutenção.

Leia também:  Obrigatoriedade do Controle de Estabilidade

Como já falamos, o câmbio automatizado, por ser um sistema mais simples, torna os veículos mais acessíveis, assim como a sua manutenção. No entanto, ele conta com a versão com duas embreagens, o que a torna um pouco mais cara.

Vida útil do câmbio

A vida útil do câmbio automático é maior que a do automatizado, o que ocorre devido ao tipo de sistema e ao desgaste que acontece no próprio câmbio.

A versão automatizada tem um tempo entre as marchas, principalmente em arrancadas em aclive, que faz com que o carro rode para trás. Isso obriga o condutor a usar o freio em conjunto, como ocorre com a versão manual. No câmbio automático, não há necessidade usar o freio para dar partida em uma subida.

Como você conferiu neste conteúdo, escolher o câmbio automatizado ou o automático vai depender de suas necessidades e prioridades. Ambos são muito eficazes e contam com características que oferecem conforto e dirigibilidade ao motorista!

Gostou deste post? Leia, então, outro artigo muito interessante sobre o funcionamento do câmbio automático!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Blog Unidas Seminovos - Todos os direitos reservados