Created with Snap
diferença entre torque e potência

Entenda a diferença entre torque e potência do motor do carro

Na hora de escolher e comprar um veículo novo ou seminovo, muitas pessoas acabam se concentrando em uma pergunta bastante repetida nas concessionárias do nosso país: “qual é a potência desse veículo?”. Embora esse quesito seja realmente importante, ele é complementado por outro conceito: o torque.

Para falar sobre cada um dos dois e entender a diferença entre torque e potência, preparamos um post especial para que você tire todas as suas dúvidas. Boa leitura!

O que é o torque?

O torque, tal como a potência, é um conceito oriundo da física. Ele se relaciona ao movimento de rotação de um corpo quando é aplicada uma determinada força sobre ele.

Para entender melhor, basta imaginar que você esteja utilizando uma chave de fenda para girar um parafuso. A força aplicada sobre a chave de venda, no momento em que o parafuso é finalmente desatarraxado, é o que chamamos de torque.

Nos veículos, a definição do que ele é não se modifica. Isso porque o torque, no contexto automotivo, é a força que o motor consegue gerar. Ela é produzida pelos movimentos de sobe e desce dos pistões. A movimentação desses componentes, ao longo do trajeto, acaba girando o virabrequim. Essa peça é um eixo diretamente interligado às rodas motrizes e, a partir de toda essa atividade mecânica, o carro ganha impulso para rodar.

O torque de um automóvel é geralmente medido em quilograma-força-metro (ou kgfm). Além disso, outra medida bem utilizada é o Newton-metro (ou Nm). Embora o motor automotivo produza torque sempre que está em funcionamento, o valor se modifica de acordo com as rotações.

O valor máximo de um torque costuma aparecer somente em um momento específico, geralmente entre 2.800 e 4.000 rpm. No entanto, alguns propulsores mais modernos já conseguem entregar torque máximo de maneira constante e linear, em uma faixa de giros mais ampla.

O que é a potência?

Embora sejam coisas distintas, a potência tem tudo a ver com o torque. Do ponto de vista da física, ela é a energia gerada após um determinado tempo de trabalho. No caso dos automóveis, a potência nada mais é que a multiplicação do torque pela rotação do motor em um certo período.

É interessante notar que a potência máxima ocorre em rotações mais altas em relação ao valor mais alto do torque. Nos veículos, o ponto em que ela é alcançada fica, geralmente, entre 5.000 e 6.500 rpm.

No Brasil, essa grandeza é mensurada pela medida em cavalos-vapor, também chamada de cv. A potência não é apenas algo que ocorre sem que o motorista perceba a diferença: o condutor do veículo consegue sentir a potência mesmo quando está dirigindo.

Isso ocorre quando o motorista “estica” as marchas, o que faz com que o motor tenha que trabalhar em altos giros. Caso o carro deslanche com facilidade nessa situação, podemos dizer que o veículo tem uma boa dose de potência.

Do mesmo modo, a recíproca é verdadeira: quando o motorista estica as marchas e o veículo demora muito a ganhar velocidade, podemos concluir que há uma baixa medida de cavalos-vapor debaixo daquele capô.

diferença entre torque e potência

Qual a importância do torque?

Tão importante quanto entender o que é o torque é compreender como ele é capaz de influenciar o comportamento do automóvel. Assim, um veículo que gere muita força em baixas rotações proporciona mais agilidade.

Isso é muito importante no trânsito urbano das médias e grandes cidades, já que arrancar e retomar velocidade rapidamente é crucial para os motoristas.

Da mesma forma, um veículo com pouco torque, cujo valor máximo só seja alcançado em altos giros, tende a ser menos ágil, o que leva a mais tempo para sair da imobilidade e também para que o automóvel reaja aos comandos do acelerador.

Qual é a importância da potência?

Como dissemos, o torque costuma ser bem mais útil no fluxo urbano. Até mesmo por isso, os condutores devem prestar atenção no torque para garantir um veículo ágil no trânsito. Essa atenção deve estar não somente no valor máximo de torque, mas também na sua distribuição, isso é, na rotação em que ela está disponível. Quanto antes o torque máximo surgir, melhor será para a condução do veículo.

É importante notar que, muitas vezes, as fabricantes dos veículos costumam destacar apenas a potência. Mas, como vimos, os cavalos do motor não definem o poderio geral do automóvel.

E qual é, realmente, a importância da potência? Só o torque deve ser considerado? Definitivamente não. A potência é essencial em situações nas quais seja necessário ganhar velocidade rapidamente — em uma ultrapassagem nas estradas, por exemplo.

Nesse sentido, o veículo precisa apresentar bons valores em ambos os quesitos. Isso porque o desempenho ideal de um automóvel será obtido a partir de um equilíbrio entre os dois termos.

A boa notícia é que os fabricantes costumam focar em uma boa proporção entre o torque e a potência. Assim, essas duas medidas andam juntas, mesmo que a ênfase possa estar mais no torque ou na potência, dependendo da situação.

Mas como esse tópico é sobre a importância da potência, podemos dizer que, em modelos esportivos, desenvolvidos para que se possa alcançar altas velocidades, ela é a prioridade. Do mesmo modo, em automóveis off-road, será preciso ter um ótimo torque para lidar com os obstáculos das estradas.

Casos especiais

Outros veículos se beneficiam muito do equilíbrio entre essas duas medidas. Um motor de caminhão, por exemplo, costuma gerar uma alta quantidade de torque. Contudo, como eles não têm tanta potência, não será possível movimentar esse veículo com rapidez.

Já as motocicletas são outro caso especial. Isso porque uma moto pode até mesmo ter uma potência máxima superior à de um carro tradicional, mas com um torque menor na comparação. Do mesmo modo, ela ainda pode ser extremamente ágil, justamente pelo foco na potência.

Agora que você conhece a diferença entre torque e potência, já sabe o papel que eles desempenham em seu veículo. Contudo, é preciso notar que outros fatores também influenciam a performance, como as marchas do câmbio e até mesmo o peso do automóvel.

E aí, gostou do artigo e quer conhecer mais informações como essa? Então confira todas as dicas do blog da Unidas Seminovos e descubra várias formas de cuidar bem do seu carro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: