Created with Snap
veículo muito tempo parado

Veículo muito tempo parado: quais cuidados devem ser tomados?

Manter o veículo muito tempo parado na garagem requer cuidados essenciais para que ele não apresente falhas e problemas maiores quando voltar a ser usado normalmente. O momento pelo qual passamos (de pandemia) nos obrigou a mudar uma série de hábitos, entre eles, o uso constante do carro.

Quem pensa que só ocorre desgaste com o veículo em decorrência do uso excessivo está muito enganado: o carro paradinho na garagem pode gerar problemas sérios em vários sistemas e peças. Por isso, é fundamental se prevenir com uma série de ações para evitá-los.

Que tal saber mais sobre o que fazer com o veículo muito tempo parado na garagem? Continue com a gente e confira!

Por que não deixar um veículo muito tempo parado?

O carro parado por muito tempo, sem rodar, pode trazer uma série de problemas ao veículo e representar gastos elevados. Seus sistemas e peças passam a apresentar problemas pela falta de uso, a começar pelos pneus, que requerem um tratamento especial, já que são eles que sustentam o peso do carro.

O sistema de embreagem e freios merece também atenção. Assim como a bateria, o ar-condicionado, que requer limpeza, e até a gasolina poderá apresentar problemas — já que deve se manter nos níveis adequados.

Veja os principais cuidados que você deve dedicar ao seu veículo!

Dê uma atenção especial à bateria

Entre todos os componentes de um carro, um dos que mais sentem a questão do veículo se manter parado por muito tempo é a bateria. Isso porque não basta ligar o veículo com frequência para que ela se mantenha em bom estado.

Para evitar a concentração da solução ácida presente na bateria, na base do recipiente de plástico – o que pode gerar corrosão – é necessário que o carro se desloque, nem que seja para frente e para trás, provocando a movimentação do fluido.

Leia também:  Lei do farol aceso faz lâmpadas automotivas durarem menos

Baterias novas resistem cerca de três semanas, já as rodadas por mais de dois anos suportam de três a cinco dias em média. Portanto:

  • evite desligar a bateria, pois essa medida pode desconfigurar o sistema eletrônico do automóvel. Em vez disso, ligue o carro por algum tempo e, se puder, dê uma voltinha para que a bateria recarregue;
  • quando acionar o carro, espere algum tempo para ligar o ar-condicionado e o rádio. Evite dar partida com o ar ligado, visto que essa ação sobrecarrega a bateria.

Lembre-se do ar-condicionado do veículo muito tempo parado

Item indispensável na grande maioria dos automóveis, o ar-condicionado requer muitos cuidados durante o tempo em que fica parado. Como ficará sem uso, não haverá circulação de ar e, dessa forma, a cabine emanará um odor desagradável de mofo.

Isso ocorre devido à sua enorme capacidade de resfriar o ambiente, o que provoca umidade nos seus componentes, principalmente nos dutos de ventilação interna. Isso quer dizer que é comum uma proliferação de bactérias, fungos e outros micro-organismos.

A recomendação é: sempre que ligar o motor, acione o ar-condicionado do veículo por cerca de 10 minutos para que o sistema de lubrificação seja acionado. Após isso, deixe-o trabalhando na ventilação com a temperatura quente – esse aquecimento promoverá a secagem e evitará a proliferação de micro-organismos.

Por fim, é imprescindível limpar constantemente seus componentes, assim como trocar seu filtro de ar. Dessa forma, elimina-se o odor que ocorre em carros fechados por um longo período.

Cuide bem dos pneus

O motorista deve ter em mente que, mesmo que o carro fique parado na garagem, é necessário que os pneus se mantenham calibrados. Sua estrutura é composta por borracha e, internamente, por uma cinta de metal que garante resistência da peça.

Leia também:  Como consultar documento de carro: o passo a passo completo

Quando o carro se mantém parado por muito tempo, os pneus murcham e a cinta perde seu formato, podendo gerar deformação e problemas na estrutura. Ao se movimentar nessas condições, os pneus assumem um formato diferente, que prejudica sua circunferência. A cinta se danifica e provoca trepidação e problemas no balanceamento.

Diante disso, os profissionais recomendam a calibragem dos pneus com frequência, mesmo que o carro esteja na garagem.

veículo muito tempo parado

Mantenha o freio de estacionamento

Diante da previsão de o carro ficar parado por muito tempo, é importante estacionar o veículo com o freio de mão abaixado. Essa ação evitará a colagem entre alguns componentes do freio, como as lonas ao tambor ou as pastilhas ao disco — o que ocorre devido à umidade.

No entanto, enquanto o motorista não utilizar o carro, é importante que as rodas sejam calçadas para que o veículo não se mova — seja em garagens planas ou não.

Tenha cuidado com o combustível

Os especialistas recomendam que se mantenha uma quantidade de combustível, pois caso ocorra alguma emergência, o carro poderá ser usado. No entanto, não deve ficar nem cheio, nem vazio. O ideal é deixar o carro com uma quantidade suficiente para que a gasolina não seque.

Vale ressaltar que a gasolina tem prazo de validade de três meses depois do abastecimento. Após esse período, o produto vai perdendo suas propriedades e começa a decantar no tanque. Isso cria borras que acabam entupindo os bicos injetores e a bomba.

Observe o óleo do motor

Quando o carro fica inativo por muito tempo, é comum que ocorra a degradação do óleo lubrificante. O prazo desse componente é de seis meses, em média. A orientação é: caso o óleo esteja velho, deve ser trocado durante o tempo sem uso.

Leia também:  Planos de financiamento de carros seminovos: 5 dúvidas comuns

Assim, quando o motorista voltar a usar normalmente o veículo, ele não terá nenhum problema relacionado ao óleo. Lembrando que o óleo velho aumenta o atrito, acarretando um desgaste das peças do motor.

Mantenha o carro limpo

A ideia é manter o carro limpo e higienizado tanto internamente quanto externamente. Trata-se de uma medida essencial para a manutenção do seu veículo. Aspire o carro com frequência para retirar qualquer sujeira e evitar a proliferação de micro-organismos.

A parte externa, por sua vez, requer cuidados para a preservação da lataria. A primeira dica muito importante é manter o carro em um local coberto, visto que os piores inimigos da pintura são fezes de pássaros, poeira, granizo, maresia, chuva e sol.

Por fim, é importante que o veículo muito tempo parado seja submetido a uma boa avaliação mecânica. Afinal, alguns sistemas ficaram sem uso por certo tempo, e é sempre uma boa medida checar se tudo está ok.

Gostou deste post? Então, assine a nossa newsletter e receba na sua caixa de entrada nossas atualizações com conteúdos interessantes como este!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Blog Unidas Seminovos - Todos os direitos reservados