Created with Snap
nova lei da cadeirinha 2020

Nova Lei da Cadeirinha 2020: saiba o que mudou!

Para evitar problemas e poder dirigir tranquilamente, é importante compreender e respeitar as leis de trânsito. Não basta, dessa forma, estar com todos os documentos em dia – também é necessário ficar por dentro das mudanças que ocorrem constantemente na nossa legislação.

A nova Lei da Cadeirinha 2020 é uma das mudanças que o novo Código de Trânsito Brasileiro traz. Hoje, explicaremos quais as mudanças previstas para o uso da cadeirinha e de que forma elas impactam a vida dos condutores. Acompanhe e tire suas dúvidas!

O que não mudou?

Antes da alteração na legislação, as normas eram pautadas na Resolução n.º 277 de 2008 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito). A nova Lei da Cadeirinha 2020 veio com o objetivo de intensificar a legislação e o cuidado no transporte de crianças. Nesse sentido, muitas das regras anteriores ainda estão em vigor, enquanto outras se tornaram mais rígidas.

Um exemplo disso é a necessidade de assentos específicos que cada criança deve utilizar de acordo com sua idade. Nem todo mundo compreende essas exigências, por isso, indicamos a seguir quais os modelos corretos desse que é um dos itens indispensáveis para o transporte de crianças no carro. Confira:

  • crianças de até 1 ano: assento bebê conforto, instalado de costas para o banco dianteiro;
  • crianças de 1 a 4 anos: assento cadeirinha, voltada para a frente do carro;
  • crianças de 4 a 7 anos e meio: banco com elevação voltado para a frente do veículo, utilizando cinto de segurança de três pontos.

De acordo com a legislação antiga, dos 7 anos e meio até os 10, a criança deveria se sentar no banco traseiro utilizando o cinto de três pontos e, a partir dos 10 anos, poderia se sentar também no banco dianteiro. Contudo, as novas regras mudaram essa realidade.

Leia também:  6 dicas para viajar de carro com conforto e segurança

O que mudou?

As mudanças com relação ao transporte de crianças ocorreram por meio do Projeto de Lei 3.267/19. Conhecido como a nova Lei da Cadeirinha 2020, esse projeto estipula critérios mais rígidos na condução de menores de 10 anos de idade, com o objetivo de garantir ainda mais segurança a bebês e crianças.

Além de estipular quais são as condições necessárias para levar crianças de 4 a 10 anos no carro, o novo regulamento também determina quais serão as sanções para quem desrespeitar o regramento. Portanto, para evitar multas e demais penalidades, é fundamental que os condutores conheçam as novas regras e as respeitem.

Assento para crianças de 7 anos e meio a 10

A principal mudança é que, a partir da nova lei, crianças de 4 a 10 anos de idade, ou aquelas que tenham menos de 1,45 m devem ser conduzidas, obrigatoriamente, no banco de trás do veículo. Além disso, é necessário que sejam transportadas em assento de elevação adequado à idade, utilizando o cinto de segurança.

Maior rigidez no transporte em motocicletas

Outro ponto importante diz respeito às motocicletas. Inicialmente, para que crianças fossem conduzidas em motos, era necessário que tivessem no mínimo 7 anos. A nova lei, nesse sentido, elevou a idade: a partir de agora, apenas crianças maiores de 10 anos podem ser conduzidas em motos, sempre utilizando capacetes adequados à sua estrutura.

Fim da isenção da multa

Anteriormente, havia no projeto a possibilidade de isenção de multa por descumprimento dessa regra. Contudo, após o debate no Senado Federal, foi concluído que essa mudança não seria aceita. Nesse sentido, vale a citação original do Regulamento, ou seja, quem infringir a regra sofrerá multa gravíssima, no valor de R$293,47, além de perder sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

nova lei da cadeirinha 2020

Qual a importância da nova legislação?

Como foi dito, um dos principais objetivos das novas mudanças na Lei de Trânsito, em especial no que diz respeito ao transporte de crianças, é fornecer maior proteção aos pequenos. Isso se faz necessário porque o número de acidentes fatais envolvendo essas faixas etárias é preocupante no Brasil.

Leia também:  Vagas exclusivas: quem pode e quem não pode

De acordo com o Ministério da Saúde, a maior parte das mortes de crianças de 1 a 14 anos no país acontece em decorrência de acidentes de trânsito. Todos os anos, mais de três mil crianças dessas faixas etárias morrem e outras 100 mil ficam hospitalizadas por conta de acidentes.

A nova Lei da Cadeirinha 2020 e as legislações que visam tornar o trânsito mais seguro são importantes ferramentas para diminuir esses números trágicos. A título de exemplo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os mecanismos de restrição para criança em veículos são altamente eficazes na redução de mortes e ferimentos. O uso de cadeirinha no carro reduz as mortes em 60%, de acordo com a organização.

Como transportar crianças no carro com segurança?

A nova Lei da Cadeirinha 2020, além de evitar problemas legais para o condutor, garante a segurança para seus filhos e demais crianças que for transportar. Contudo, além de utilizar o equipamento adequado e seguir as regras, outras dicas devem ser consideradas para transportar crianças no carro com segurança.

Garanta que o assento está devidamente instalado

A eficiência da cadeirinha tem a ver com a maneira como ela está instalada. Por isso, é indispensável que a instalação do equipamento seja feita de acordo com as recomendações do fabricante. Além disso, é importante saber lidar com os dispositivos presentes em veículos mais modernos, como o ISOFIX (pontos de estrutura que permitem fixar mais facilmente a cadeirinha).

Tenha um adulto no banco traseiro

Outro ponto importante é levar uma pessoa adulta no banco de trás. Dessa forma, o motorista pode focar totalmente na condução, evitando possíveis distrações com a criança, pois qualquer necessidade que ela venha a ter será suprida pelo adulto que está no banco traseiro.

Leia também:  Só 3% das autoescolas oferecem o simulador de direção

Oriente as crianças

Para crianças maiores, é importante que elas sejam devidamente orientadas para respeitar as regras de segurança. Elas precisam compreender que devem sempre utilizar o assento, utilizando o cinto e permanecendo na cadeira até o final do trajeto – tudo isso para o bem e para a própria vida da criança.

Como foi possível perceber, a legislação de trânsito ficou mais rígida com a nova Lei da Cadeirinha 2020. Por isso, é importante conhecer essas novas regras e respeitá-las. Lembre-se de que, para além de evitar problemas legais, é importante levar a sério a nova legislação a fim de garantir maior segurança para as crianças e bebês transportados em seu veículo.

Você já estava por dentro dessas mudanças na legislação? Então compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais para que eles também fiquem atualizados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Blog Unidas Seminovos - Todos os direitos reservados