Created with Snap
Tambor do freio: saiba como diagnosticar seu estado e cuidados

Tambor do freio: saiba como diagnosticar seu estado e cuidados

Acionar o pedal, frear e parar o veículo é um movimento tão natural que a maioria dos motoristas não pensa muito nos mecanismos envolvidos. Entre as peças essenciais para garantir o bom funcionamento do automóvel, está o tambor de freio. Ele garante a desaceleração gradual e suave do carro.

Um componente relevante para o sistema completo de freio, ele pode apresentar problemas que causam sérios riscos para o condutor e para a integridade do carro. Por isso, preparamos um artigo para você saber o que é exatamente esse componente e também consiga realizar o diagnóstico dos problemas na peça. Acompanhe conosco!

Saiba o que é o tambor de freio

Tambor do freio: saiba como diagnosticar seu estado e cuidados

Primeiro, precisamos falar do sistema de freio do automóvel como um todo. Ele é formado por diversos componentes, responsáveis pelo processo de reduzir a velocidade até que o carro pare completamente.

Nesse contexto, a função do tambor de freio é fornecer o nível de atrito necessário para garantir a desaceleração do veículo. Dentro do sistema, ele pode ser identificado pelo seu formato peculiar, semelhante a uma panela.

Quanto à sua localização, o tambor geralmente está presente nas rodas traseiras de alguns modelos bastante populares, como os veículos esportivos. É importante destacar que o funcionamento do freio parte desde o acionamento, por parte do motorista, através do pedal.

Assim, quando pisamos no freio, uma pressão é transmitida pelo fluido até o cilindro, onde ficam os pistões. Eles empurram outras peças, as sapatas, em direção oposta — indo de encontro à superfície interna do tambor.

Desse modo, o tambor de freio gira junto à roda do carro. Quando ocorre o atrito com a lona, presa às sapatas (outro componente do sistema de freio), há uma redução na velocidade do tambor. Desse modo, acontece a frenagem, transformando a energia cinética em calor.

Descubra como diagnosticar problemas no tambor de freio

Agora que você entendeu o que é o tambor de freio e a importância da peça em auxiliar na desaceleração do carro, falaremos dos principais sinais que demonstram que esse componente pode estar com problemas.

Desgaste das sapatas

O tambor de freio, geralmente presente nas rodas dianteiras de veículos mais antigos e nas rodas traseiras de carros populares, pode acabar empenado. Esse diagnóstico pode ser feito quando há uma vibração estranha (uma espécie de pulsação) nos freios.

A sapata é uma peça que tem como principal função apoiar as lonas, servindo de suporte. Ela atua no sistema de frenagem por meio do atrito direto com o tambor. Contudo, com o tempo, essas lonas se desgastam e precisam ser trocadas.

Quando as lonas estão comprometidas, podem apresentar ruídos fora do comum e redução da resposta do freio. Outro indício que leva ao diagnóstico do mau funcionamento do tambor é quando o freio “falha” na hora de estacionar, exigindo mais esforço do condutor.

Esse é mais um indicativo de que as sapatas e/ou os tambores podem estar com a vida útil esgotada e devem ser trocados.

Aumento do tempo de resposta

No caso, esse problema ocorre quando leva mais tempo para que o tambor aja durante o processo de frenagem. Isto é: ao acionar o pedal, o veículo levará mais tempo para desacelerar e parar completamente.

Por isso, essa falha é séria e pode levar a acidentes. O melhor a se fazer é levar o carro até a sua equipe mecânica de confiança para que eles possam avaliar e para que sejam realizadas inspeções periódicas no componente.

Ruídos fora do comum

Como em outros problemas que podem acontecer em um carro, barulhos altos e ruídos são sinais de problemas. Você deve prestar atenção, principalmente, no momento em que o freio é acionado: ouviu um som que geralmente não ocorre? Então você tem o diagnóstico de um problema.

Além disso, outros incidentes podem ser a trepidação no momento de acionar o freio e, até mesmo, a elevação da temperatura nas rodas. Isso diminui a eficiência das frenagens e causa sério risco ao motorista.

Entenda como uma inspeção visual pode ajudar

Entenda como uma inspeção visual pode ajudar

Em caso de suspeita de algum problema, quem poderá realizar o diagnóstico de forma precisa, e a avaliação geral das condições, é o mecânico. Contudo, mesmo os usuários comuns podem realizar uma inspeção visual para verificar desgastes.

Além de desgastes bem aparentes, é preciso checar se há trincas, amassados ou sulcos no sistema de freio. Como o tambor não funciona sozinho, sendo parte de um sistema inteiro, será necessário também checar os outros componentes ao redor dele.

Por isso, é uma boa ideia verificar as lonas coladas às sapatas. Nesse momento, é importante conferir se há algum desgaste visível, tal como fluído de freio espalhado ou trincados. Também verifique se há alguma deformação ou oxidação nas sapatas.

A parte hidráulica também deve ser checada. Isso pode ser feito por meio de vazamentos no sistema de freio ou quaisquer danos que estejam impedindo o correto acionamento dos pistões nos cilindros da roda. O essencial, aqui, é buscar por deformações gerais, como partes quebradas, amassadas ou trincadas.

Compreenda como são solucionados os problemas

Novamente, destacamos a importância de contar com mecânicos que entendam do assunto antes de sair trocando peças sem saber muito bem o que está fazendo. Isso porque a manutenção do sistema de freio passa por diversas etapas, que exigem conhecimento técnico.

Feito o diagnóstico, a resolução passa pela desmontagem do sistema, pela limpeza adequada dos itens e pela instalação de novos componentes, caso seja necessário. Os mecânicos irão conferir se a pista de frenagem, um item do tambor, não apresenta superfícies irregulares, por exemplo.

Além disso, as sapatas devem trabalhar próximas ao tambor de freio, para que tudo funcione como esperado. Quando elas acabam afastando-se do componente, uma quantidade bem mais alta de fluido será demandada para que os pistões sejam pressionados.

Assim, os pedais conectados ao sistema de freio acabam ficando muito baixos, o que exige um esforço físico do condutor para parar o carro. Essa pode ser, inclusive, outra causa de acidentes, já que o motorista terá que realizar um movimento que ele não está acostumado.

Quando estiver consultando uma equipe mecânica, certifique-se de sugerir a verificação da posição do cilindro. Ele deve estar instalado da maneira correta, fornecida pelo fabricante, ou vazamentos de fluido podem ocorrer e danificar o sistema como um todo.

Caso você tenha que trocar a peça, pesquise as melhores opções do mercado. Isso pode ser feito tanto em conversas com os seus mecânicos como em pesquisas na internet, em fóruns e sites especializados em carros.

Ter componentes de qualidade é ideal para evitar os problemas que levam aos diagnósticos de problemas no tambor de freio que apresentamos aqui. Como vimos, uma inspeção visual também pode ajudar. O principal é não deixar tudo como está, caso você enfrente problemas na hora de parar o carro.

E aí, curtiu o artigo e tem algo a compartilhar conosco? Então, deixe o seu comentário e chame os amigos para a discussão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: